Como já disse, sou compulsiva e quando faço algo que gosto não consigo mais parar. Foi o que aconteceu com os blogs porque eles juntam algumas coisas de que gosto muito: escrever e internet. Com isso fui aumentando o número de blogs e hoje já considero o fato de postar neles como um “trabalho”, porque faço com muito prazer mas levo a sério, mesmo porque alguns deles “bombaram”, estão já com muitos leitores e em respeito a eles sinto que tenho que melhorar cada vez mais e também levar mais a sério o que faço.

Para o blog Diadema, por exemplo, me propus fazer algumas “reportagens” sobre creches e centros que funcionam na cidade para informar à população o que fazem e como funcionam porque nem todos sabem onde procurar o que precisam e muitas vezes o que querem está muito perto e é acessível, só que a pessoa não sabe disso.

Acabo com isso retornando ao “ponto de partida”, porque fiz faculdade de Jornalismo mas nunca trabalhei nessa profissão. Fui secretária, caixa de banco por 19 anos e finalmente professora de idiomas, e é engraçado que nessa altura da vida eu tenha encontrado um uso para o que aprendi lá no começo de minha vida profissional.

Li uma vez em algum lugar que o profissional consegue um rendimento muito acima do normal quando faz aquilo que gosta e que a maior sacada é conseguir transformar seu hobby em profissão. Já estou aposentada e continuo trabalhando como professora porque gosto do que faço mas não descarto a idéia de continuar só escrevendo, acho que isso seria a realização de um sonho do qual tive que abrir mão quando comecei a formar uma família e precisava de formas mais efetivas de ganho para suprir as necessidades crescentes.

Agora, livre desse compromisso posso até me dar ao luxo de fazer exatamente o que gosto sem me preocupar com a parte financeira, portanto acho que vou curtir muito isso. Quando conseguimos conciliar prazer e trabalho, trabalhar acaba se tornando uma forma de lazer.

(zailda coirano)

Anúncios