A imagem dos meus sonhos

A imagem dos meus sonhos

Parece brincadeira mas não é. Pelo menos não totalmente. Ser compulsiva é uma miséria e essa mania de fazer download de tudo que eu vejo já me custou uns bons reais formatando o pc.

Logo que eu comecei a navegar na internet e descobri que eu podia baixar um programa e instalá-lo em meu computador fez-se a luz na minha mente! Parece que eu tinha descoberto a pólvora… meu pc que o diga, pobrezinho. Era assim: formatava numa semana, pifava na outra. Nem sei quantas vezes ouvi aquela sirene horrorosa do Avast informando que tinha cavalo de tróia no pedaço.

E quando não era vírus o pc travava mesmo porque não conseguia rodar tudo aquilo de uma vez. Eu queria botar o mundo dentro do meu pc. Com o tempo eu fui aprendendo mas até hoje quando eu vejo um link de ‘faça o download aqui’ juro que tenho que me controlar pra não clicar. É automático. E às vezes é mais forte do que eu, bem que eu tento não clicar. Mas depois eu digo pra mim mesma que um programazinho só não vai fazer mal… tão útil esse programa de botar marca dágua em foto… e acabo clicando.

Na hora que o download começa já me dá uma danada de uma dor na consciência, em algumas vezes eu consigo, num esforço supremo, cancelar o download, mas não é sempre, não.

Meu filho, que é técnico em computação, fica computa com muita raiva, outro dia perguntou:

– Mãe, pra que você precisa de cinco compartilhadores de arquivo? O Emule só não basta pra você?

Ele achou o cúmulo eu ter baixado cinco programas – pra baixar mais coisas.

Tem programa que eu acabo desinstalando, meu filho tem razão, alguns só servem pra deixar o pc mais lento. Depois de tantas compulsões, vem a internet deixar a gente mais compulsiva ainda.

O que me consola é que não estou só, estou até numa comunidade no orkut, a SDC – Síndrome do Download Compulsivo, tipo uma AAA da era digital. Pra você ver que nem todo mundo é tão normal quanto você que está aí rolando de rir da minha desdita…

Anúncios