compulsivaCompulsão – é aquela força interior que nos leva a fazer algo, mesmo que não tenhamos decidido conscientemente fazê-lo. Ou que não nos deixa mais parar quando começamos. Vai daí que…

Quantos animais de estimação você tem?

Sejam quantos forem eu duvide-ó-dó que tenha mais do que eu tive: 23 gatos e 15 cachorros. Tudo bem que muitos eram filhotes, mas eu sempre ficava com mais alguns. Em certa época eu tinha tanto cachorro que precisava de ajuda no dia de dar banho neles.

E não era só isso, não! Quando me apaixonei por cachorros eu comprava revista, coleção de livros, brinquedo, móveis para cachorros… era uma cachorrada, a compulsão não me deixava parar.

Os gatos então, dormiam todos na minha cama. Quando me divorciei mantive a cama de casal, assim cabia “todo mundo” nela. Eu não passava frio com tanto gato na cama, era um entra-e-sai que não acabava, porque gato não sabe ver as horas, então qualquer hora é hora de brincar, pular a janela, morder o pé da gente…

Você gosta de plantas?

Mais ainda gostava eu, comecei com um vasinho e fui me interessando, no final tinha uns 200 vasos que davam a volta na casa toda. Demorava uma hora todo dia aguando todos, e o final de semana era para podar, enxertar, tirar muda e revolver a terra. E tome coleção de livros de jardinagem, era pazinha pra revirar a terra, pra cavar em volta da raiz, pra afofar a terra, luva pra não contaminar as plantas sadias quando uma tinha cochonilha… até meu vocabulário mudou!

Você tem amigos que moram longe?

Eu também, comecei aos 15 anos respondendo aqueles anúncios que apareciam nas revistas, aos 40 já tinha mais de 300 em 92 países e todos os estados brasileiros, em 6 idiomas diferentes. Ah, tive a fase de aprender idiomas também, o que foi bom porque há 13 anos sou professora de inglês e espanhol…

Você tem um blog?

Eu tenho mais de 30 – já cheguei a ter mais de 90 – e escrevo em todos. Eu estava outro dia fazendo uma lista de links e meu marido comentou: “Difícil é acreditar que foi uma pessoa só quem escreveu tudo isso”. E além dos blogs eu tenho wikis, sites, grupos de professores….

E a família, vai bem?

A minha (grande) família também. Com cinco filhos e marido (e 4 ex-maridos, até nisso eu tinha que ser exagerada….) vai tudo a mil. Eu e minha compulsão do tipo começa-e-não-quer-mais-parar. Meu marido só reclama que meus tupewares não cabem mais em nossos 2 armários de 8 portas. E me pede pra não comprar mais, mas também acho que já tenho de todos os tipos que há no mercado.

Como está seu guarda-roupa?

O meu teve sua época de viver abarrotado, quando me mudei pra Diadema tive que deixar quase tudo, só calças jeans eu tinha 30… e sapato eu parei de contar, só sei que em todo canto eu tinha sapato guardado, nem dava tempo de usar. Mas compulsivo sabe que eu não comprava pra usar, só tinha que comprar, aí passava….

A sorte é que quando a coisa cresce tanto que foge do controle e começa a atrapalhar eu sinto que é hora de parar. Até começar com outra coisa. Parece que tudo que cai na minha mão se multiplica, triplica, decuplica, sei lá… Descobri que não posso nem ter uma coleção (a não ser que seja uma coleção de coleções). Comecei a colecionar postais e recebi tantos, de tantas partes do mundo que se eu não parasse ia ter que alugar uma casa só pra guardá-los; moedas, logo tinha uma sacola de moedas que já não dava nem pra carregar; a coleção de selos eu dei pra minha filha quando ela tinha uns 10 anos – hoje ela tem 29 e ainda não conseguiu terminar de catalogar.

Com essa compulsão toda, se alguém me pergunta do que eu mais gosto, não titubeio antes de responder:

– Eu gosto de bastante.

E o pior: procurando uma foto pra ilustrar essa postagem, digitei “compulsiva” no Google Imagens, e apareceu uma foto minha!!! Pode???

blue4

Anúncios